Retificação 2 - Edital Regular do Programa de Pós Graduação em Ciências Farmacêuticas 2020

Descrição do anúncio

Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas RETIFICAÇÃO do Edital Regular de Seleção nº 01/2019 Mestrado e Doutorado A Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da Universidade Federal de Minas Gerais RETIFICA o Edital Regular Nº 01/2019 MESTRADO E DOUTORADO nos seguintes termos: ONDE SE LÊ: 3.2.1 Para se inscrever no exame de seleção, o candidato ao DOUTORADO deverá enviar para o endereço eletrônico colposfar@farmacia.ufmg.br, além dos documentos descritos no item 3.1 ( letras ¿b¿ a ¿j¿) , os seguintes documentos: b) histórico escolar do curso de pós-graduação, quando houver b) quatro cópias do pré-projeto de tese, (...) LEIA-SE: 3.2.1 Para se inscrever no exame de seleção, o candidato ao DOUTORADO deverá enviar para o endereço eletrônico colposfar@farmacia.ufmg.br, além dos documentos descritos no item 3.1 (letras ¿b¿ a ¿j¿) , os seguintes documentos: a) histórico escolar do curso de pós-graduação, quando houver b) arquivo em pdf do pré-projeto de tese contendo título, resumo, introdução (com revisão bibliográfica sobre o tema), justificativa, objetivo, material e métodos, bibliografia e cronograma das atividades, com no máximo 5 páginas. O pré-projeto deverá apresentar originalidade evidente, contribuição relevante na área e mérito científico. O pré-projeto a ser desenvolvido deverá apresentar aderência aos objetivos do projeto do PPGCF aprovado no edital CAPES 11/2020, descritos a seguir. Objetivo geral Implementar uma plataforma multidisciplinar para avaliação pré-clínica de ativos naturais, sintéticos e semissintéticos com vistas ao desenvolvimento de agentes antivirais frente ao SARS-CoV-2. Para tanto, os seguintes objetivos específicos são apresentados: 1. Estabelecer modelos in vitro para triar substâncias em culturas de células epiteliais pulmonares e células epiteliais renais símias Vero E6 infectadas com betacoronavírus humanos e SARS-CoV-2 2. Estabelecer modelo murino de SARS induzido pelo coronavírus MHV-A59 e avaliar o fenótipo dos animais (análise histopatológica pulmonar, citocinas pró-inflamatórias, carga viral e função pulmonar) 3. Estabelecer modelo murino de SARS induzido pelo coronavírus SARS-CoV-2 em camundongos transgênicos K-18hACE2 4. Avaliar a atividade antiviral in vitro das substâncias, selecionadas a partir de dados da literatura e/ou de triagens in silico preliminares, frente a coronavírus humanos, com contingenciamento NB2 5. Avaliar a atividade antiviral in vitro das substâncias ativas, no ensaio com linhagens de coronavírus humanos, em células epiteliais pulmonares e VeroE6 infectadas com SARS-CoV-2 6. Selecionar as substâncias mais ativas em células infectadas com SARS-CoV-2 e avaliar sua atividade antiviral em camundongos C57BL/6 infectados com betacoronavírus murino MHV-A59 7. Selecionar as substâncias mais ativas in vivo frente ao betacoronavírus murino MHV-A59 e avaliá-las em modelo de SARS induzido por SARS-CoV-2 em camundongos transgênicos K-18hACE2 8. Selecionar os candidatos mais ativos em modelo de SARS induzido por SARS-CoV-2 em camundongos K-18hACE2 e desenvolver formulações farmacêuticas direcionadas para a entrega dos ativos nos pulmões 9. Desenvolver métodos bioanalíticos e realizar estudos preliminares de farmacocinética com as formulações dos candidatos selecionados. Belo Horizonte, 22 de julho de 2020. Professora Renata Barbosa de Oliveira Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas CONTINUA RETIFICAÇÃO 3

Publicidade

Últimos anúncios visualizados